Médicos cubanos de 2ª categoria? Olhem a ficha da galera que vem aí…

O Conselho Federal de Medicina entrou de novo na Justiça para impedir a contratação dos médicos cubanos.

Vai perder a ação e vai perder a credibilidade.

Aliás, já devia ter recuado, pois está perdendo.

Primeiro, porque alega que estes médicos são “menos qualificados” que os brasileiros, incluídos aí aqueles que batiam ponto com dedinhos de silicone, que estão com seu registro zeradinho, positivo e operante.

Ora, ainda que fossem menos qualificados – e já vamos ver como não são – seriam menos qualificados do que quem? Do que os inexistentes médicos dos municípios para onde vão? Porque não tem médico neles e nem médico brasileiro que queira ir pra lá ganhando R$ 10 mil, casa e passagem.

Mas hoje o Ministério da Saúde divulgou o perfil dos primeiros 400 médicos, que chegam em dias por aqui.

Não são garotos, recém-formados e inexperiente: 89% tem mais de 35 anos e 65% ficam entre 41 e 50 anos.

84% têm mais de 16 anos de exercício da medicina.

100% têm especialização em Saúde da Família, 20% mestrado nessa especialidade e 28% têm outros cursos de pós graduação.

Todos já cumpriram missões no exterior, quase a metade mais de uma, estão acostumados a conviver com carências sociais e doenças tropicais.

E, como se não bastasse, ainda acham que o paciente é um ser humano!

Posts relacionados...

Comentários no Facebook

40 Respostas

  1. Verdadeiros heróis esses médicos cubanos, indo pra locais que foram rejeitados pelos “patricinhos” brasileiros, mas quem ganha são as cidades que terão a oportunidade de usufruir uma medicina humanitária de qualidade, preventiva, comunitária e familiar, um novo conceito de saúde para a população.

  2. Célia disse:

    Somente pelos anos de experiência, especialização e cursos de pós-graduação, já superam a nossa qualificação! Acho que agora é que essa parte “máfia” da nossa categoria vai espernear mesmo! Medo!

  3. Geraldo José disse:

    Só espero que a Dilma e o Lula procurem os médicos cubanos quando adoecerem, façam igual ao Hugo Chaves. Segundo o próprio ministério d Cuba, Cuba forma 300 médicos por ano. Somando se os que já atuam na Venezuela, Bolívia, Nicarágua, Cuba, esses que vem para o Brasil e os que atuam em outros países, a soma é de 30.000 médicos. Portanto essa conta não bate, ou teremos médicos clinicando, com idade superior a 120 anos. 100 anos X 300= 30.000 médicos.

  4. JOSENILDO disse:

    Acredito que será uma experiência válida, até porque a população não pode mais sofrer por um impasse entre o governo e os médicos, não desmerecendo nossos médicos, porém acho que os conselhos de classes precisam ser mais atuantes nessa situação. O governo disse, vou pagar R$ 10.000,00 para os médicos atuarem nos locais estabelecidos, acabou o período, as vagas não foram preenchidas, é necessário uma atitude, e a opção encontrada no momento foi essa.

  5. Odir João Menegassi disse:

    Penso que os médicos brasileiros9PELO MENOS,ALGUNS) poderão aprender um pouco de Humanismo,com os cubanos!!!

  6. Pedro Ivo Lacerda disse:

    Enquanto muitos médicos daqui brincam de protecionismo, os cubanos vem para resolver de fato os problemas. É um tapa na cara dos covardes.

  7. nilda disse:

    É por isso que os nossos arrogantes “doutores” brasileiros estão temendo e se tremendo de medo!

  8. Danilo disse:

    Tudo o que os moradores dos 701 municípios brasileiros sem médico pedem o governo Dilma, de forma inédita na história deste país, irá proporcionar: pelo menos um médico experiente e com histórico de atuação em condições idênticas, em vários outros países, àquelas que irão enfrentar aqui. Tudo o que pedem é que seja feito o experimento e, após 3 anos, se faça a crítica ao Programa, não a priori como está acontecendo. As críticas são originárias de quem se opõe, sistematicamente, a qualquer programa do governo federal, ou, pior, das corporações que preferem que essas populações continuem sem assistência e se omitem de oferecer uma alternativa. As corporações deveriam é estimular os jovens médicos brasileiros, formados em universidades públicas pagas com os nossos impostos, a retribuírem esse privilégio ajudando as populações carentes de médicos do nosso interior.

  9. dúvidas!!!!!!!!!!!

  10. dúvidas!!!!!!!!!!!

  11. dúvidas!!!!!!!!!!!

  12. O que tenho lido diariamente é um terrorismo abominante -Conselhos, presidentes de Conselhos e médicos se posicionando contra o Programa Mais Médicos como também contra a contratação de médicos estrangeiros. Tudo isso está extrapolando a racionalidade. O que o Governo Federal está fazendo é para atender aos anseios da população mais carente (que não dispõe de Plano de Saúde) das Cidades que não possuem nenhum médico (ou quando ele aparece é uma vez a cada 7 ou a cada 15 dias). É gente humilde que necessita desesperadamente de assistência médica mínima para diminuir suas dores. Mas tenho certeza que o Programa vai avançar e atender quem mais precisa.

  13. os médicos Brasileiro só pensam em ganhar dinheiro !

  14. José Laurentino da Silva disse:

    Ótima decisão, temos que ter mais médicos, não importa de onde vem. Até porue, existe muito açogueiro no Brasil vestido de médico.

  15. Tremendo de um babaca mesmo, falar o que de uma pessoa assim?

  16. dúvidas!!!!!!!!!!!

  17. dúvidas!!!!!!!!!!!

  18. o caraça ( colegio e seminario)

  19. Porfiria Teresinha de Oliveira Hansel disse:

    Meu neti nasceu no dia 12 de agosto.Foi atendido por um medico cubano que ja esta em Brasilia ha mais tempo.Eu nunca tinho visto um atendimento igual ao dele.A atençao com o nene com a mae com a familia…A disposiçao dele oferecendo o numero de seu celular.Isto foi no HRAN hospital publico em Brasilia!Todos verao a diferença!

  20. Até onde vai a insanidade desse presidente do CFM? Alguém tem que dá um basta nele. Tem que ser interditado por senilidade esquizofrênica.

  21. dúvidas!!!!!!!!!!!

  22. os médicos Brasileiro só pensam em ganhar dinheiro !

  23. dúvidas!!!!!!!!!!!

  24. Natascha disse:

    Eu não acho que os médicos brasileiros têm que ser ofendidos por não desejarem sair de suas cidades pra ganhar decentemente… Isso seria parecido com o que disse o governador do Ceará sobre o reajuste do setor de educação: professor tem que trabalhar por amor e não por dinheiro.
    Em compensação, não vejo porque a classe médica se posiciona contra as contratações, não é concorrência. Em muitas dessas cidades não tem NENHUM médico brasileiro para que haja uma concorrência…

    O nosso governo vai pagar a mesma coisa que pagaria se fossem médicos brasileiros, mas, pela política de Cuba, eles não receberão diretamente, o Brasil pagará ao governo cubano e desse valor será repassado aos médicos cerca de 40%.
    É polêmico, mas aí já é outra questão. Com certeza a palhaçada que o Conselho de medicina tá fazendo não é sobre a poliica empregacional cubana.

  25. Wilson disse:

    Sempre fui contra a entrada de medicos no Brasil sem a devida revalidação do diploma, mas hoje em dia entendo um pouco a medida governamental com a importação de medicos… um pais onde a medicina acima de tudo esta elitizada, onde os recém formados saem para a pratica medica sem preparo para trabalhar com minimas condições… na verdade… saem quase tecnicos em medicina!! E isso não é parametro para falar de ninguém. São medicos que saem treinados em hospitais e centros de saudes muitas vezes privados, sem muita pratica; saem pensam sempre no quanto vão receber depois de formado, ou em fazer uma residencia que possa lucrar ainda mais… é um grande choque na medicina brasileira o que está acontecendo, vai servir pra colocar conciencia e pé no chão de alguns medicos e futuros medicos do nosso pais; a final a medicina é a mesma!! Fico ainda mais revoltado com alguns que entraram de maneira fraudulenta numa universidade brasileira falam como donos da verdade e da justiça, em pró de uma medicina de qualidade!!! HIPOCRISIA!!

  26. dúvidas!!!!!!!!!!!

  27. O problema não é a confiança, mas o endividamento que está muito alto. Vale lembrar que os juros estão subindo.

  28. Na alternativa de o Brasil ter médico alocado ao interior, nacional ou estrangeiro, com remuneração razoável e não ter médico algum nessas localidades não vejo o que debater. Porém, médicos sem suporte de uma estrutura mínima adequada (inatalações, aparelhagem técnica, remédios etc.) pouco podem fazer mais que os curandeiros locais. Quanto à medicina cubana esta é de terceiro mundo e a qualidade profissional dos ali formados é muito aquém da brasileira, por exemplo. Só quem esteve em Cuba (e em Angola) sabe da precariedade da medicina cubana e do país. As instalações das faculdades de medicina em Cuba caem aos pedaços.Fidel, depois de exportar dezenas de milhares de soldados cubanos para lutar em Angola, onde milhares morreram, não deixou de cobrar e receber de Angola uma fortuna. Tempos depois, finda a guerra, exportou médicos que recebiam só $100, 00 por mês ( a parte do leão ficava para o governo cubano) em Angola onde a vida é muito cara e estes ainda economizavam para mandar para suas famílias em Cuba. Dava pena deles, e logo muitos desertaram e se casaram com angolanas. Com a abertura de Angola chegaram jovens médicos de todo o mundo inclusive muitos brasileiros e logo a população local percebeu a diferença de qualidade e passou a rejeitar os médicos cubanos. Hoje Angola já tem faculdades de medicina e custou a se livrar dos médicos cubanos pelos quais pagava muito dinheiro ao governo cubano! Mas Fidel continua escravizando seus cidadãos e é um proxeneta (cafetão) dos profissionais e atletas que vão trabalhar fora. Uma vergonha!

  29. Na alternativa de o Brasil ter médico alocado ao interior, nacional ou estrangeiro, com remuneração razoável e não ter médico algum nessas localidades não vejo o que debater. Porém, médicos sem suporte de uma estrutura mínima adequada (inatalações, aparelhagem técnica, remédios etc.) pouco podem fazer mais que os curandeiros locais. Quanto à medicina cubana esta é de terceiro mundo e a qualidade profissional dos ali formados é muito aquém da brasileira, por exemplo. Só quem esteve em Cuba (e em Angola) sabe da precariedade da medicina cubana e do país. As instalações das faculdades de medicina em Cuba caem aos pedaços.Fidel, depois de exportar dezenas de milhares de soldados cubanos para lutar em Angola, onde milhares morreram, não deixou de cobrar e receber de Angola uma fortuna. Tempos depois, finda a guerra, exportou médicos que recebiam só $100, 00 por mês ( a parte do leão ficava para o governo cubano) em Angola onde a vida é muito cara e estes ainda economizavam para mandar para suas famílias em Cuba. Dava pena deles, e logo muitos desertaram e se casaram com angolanas. Com a abertura de Angola chegaram jovens médicos de todo o mundo inclusive muitos brasileiros e logo a população local percebeu a diferença de qualidade e passou a rejeitar os médicos cubanos. Hoje Angola já tem faculdades de medicina e custou a se livrar dos médicos cubanos pelos quais pagava muito dinheiro ao governo cubano! Mas Fidel continua escravizando seus cidadãos e é um proxeneta (cafetão) dos profissionais e atletas que vão trabalhar fora. Uma vergonha!

  30. Na alternativa de o Brasil ter médico alocado ao interior, nacional ou estrangeiro, com remuneração razoável e não ter médico algum nessas localidades não vejo o que debater. Porém, médicos sem suporte de uma estrutura mínima adequada (inatalações, aparelhagem técnica, remédios etc.) pouco podem fazer mais que os curandeiros locais. Quanto à medicina cubana esta é de terceiro mundo e a qualidade profissional dos ali formados é muito aquém da brasileira, por exemplo. Só quem esteve em Cuba (e em Angola) sabe da precariedade da medicina cubana e do país. As instalações das faculdades de medicina em Cuba caem aos pedaços.Fidel, depois de exportar dezenas de milhares de soldados cubanos para lutar em Angola, onde milhares morreram, não deixou de cobrar e receber de Angola uma fortuna. Tempos depois, finda a guerra, exportou médicos que recebiam só $100, 00 por mês ( a parte do leão ficava para o governo cubano) em Angola onde a vida é muito cara e estes ainda economizavam para mandar para suas famílias em Cuba. Dava pena deles, e logo muitos desertaram e se casaram com angolanas. Com a abertura de Angola chegaram jovens médicos de todo o mundo inclusive muitos brasileiros e logo a população local percebeu a diferença de qualidade e passou a rejeitar os médicos cubanos. Hoje Angola já tem faculdades de medicina e custou a se livrar dos médicos cubanos pelos quais pagava muito dinheiro ao governo cubano! Mas Fidel continua escravizando seus cidadãos e é um proxeneta (cafetão) dos profissionais e atletas que vão trabalhar fora. Uma vergonha!

  31. Cleide Silva disse:

    Que sejam bem vindos

  32. o caraça ( colegio e seminario)

  33. Cleide Silva disse:

    Que sejam bem vindos

  34. Na alternativa de o Brasil ter médico alocado ao interior, nacional ou estrangeiro, com remuneração razoável e não ter médico algum nessas localidades não vejo o que debater. Porém, médicos sem suporte de uma estrutura mínima adequada (inatalações, aparelhagem técnica, remédios etc.) pouco podem fazer mais que os curandeiros locais. Quanto à medicina cubana esta é de terceiro mundo e a qualidade profissional dos ali formados é muito aquém da brasileira, por exemplo. Só quem esteve em Cuba (e em Angola) sabe da precariedade da medicina cubana e do país. As instalações das faculdades de medicina em Cuba caem aos pedaços.Fidel, depois de exportar dezenas de milhares de soldados cubanos para lutar em Angola, onde milhares morreram, não deixou de cobrar e receber de Angola uma fortuna. Tempos depois, finda a guerra, exportou médicos que recebiam só $100, 00 por mês ( a parte do leão ficava para o governo cubano) em Angola onde a vida é muito cara e estes ainda economizavam para mandar para suas famílias em Cuba. Dava pena deles, e logo muitos desertaram e se casaram com angolanas. Com a abertura de Angola chegaram jovens médicos de todo o mundo inclusive muitos brasileiros e logo a população local percebeu a diferença de qualidade e passou a rejeitar os médicos cubanos. Hoje Angola já tem faculdades de medicina e custou a se livrar dos médicos cubanos pelos quais pagava muito dinheiro ao governo cubano! Mas Fidel continua escravizando seus cidadãos e é um proxeneta (cafetão) dos profissionais e atletas que vão trabalhar fora. Uma vergonha!

  35. Na alternativa de o Brasil ter médico alocado ao interior, nacional ou estrangeiro, com remuneração razoável e não ter médico algum nessas localidades não vejo o que debater. Porém, médicos sem suporte de uma estrutura mínima adequada (inatalações, aparelhagem técnica, remédios etc.) pouco podem fazer mais que os curandeiros locais. Quanto à medicina cubana esta é de terceiro mundo e a qualidade profissional dos ali formados é muito aquém da brasileira, por exemplo. Só quem esteve em Cuba (e em Angola) sabe da precariedade da medicina cubana e do país. As instalações das faculdades de medicina em Cuba caem aos pedaços.Fidel, depois de exportar dezenas de milhares de soldados cubanos para lutar em Angola, onde milhares morreram, não deixou de cobrar e receber de Angola uma fortuna. Tempos depois, finda a guerra, exportou médicos que recebiam só $100, 00 por mês ( a parte do leão ficava para o governo cubano) em Angola onde a vida é muito cara e estes ainda economizavam para mandar para suas famílias em Cuba. Dava pena deles, e logo muitos desertaram e se casaram com angolanas. Com a abertura de Angola chegaram jovens médicos de todo o mundo inclusive muitos brasileiros e logo a população local percebeu a diferença de qualidade e passou a rejeitar os médicos cubanos. Hoje Angola já tem faculdades de medicina e custou a se livrar dos médicos cubanos pelos quais pagava muito dinheiro ao governo cubano! Mas Fidel continua escravizando seus cidadãos e é um proxeneta (cafetão) dos profissionais e atletas que vão trabalhar fora. Uma vergonha!

  36. Cleide Silva disse:

    Que sejam bem vindos

  37. Cleide Silva disse:

    Que sejam bem vindos

  38. Josué Rodrigues Bonfim disse:

    Infelizmente os governos brasileiros que já governaram até a presente data ,nenhum teve a morbidamente de cuidar das coisas publicas com seriedade, deixaram o pais todo na desgraça em todos os sentidos, educação ,saúde ,segurança, nunca implantaram um modelo de administração que fosse capaz de alavancar o crescimento do pais, o pais cresce naturalmente por sua própria fertilidade.e com esses médicos cubanos vai continuar na mêsma coisa sem rumo e os governantes continuarão enganando o povo como tem sido a pratica . A malandragem e safadeza dos governantes vai de vento em popa e nós continuaremos na mesma enganação .

  1. 23/08/2013

    […] E veja a ficha dos médicos cubanos que estão vindo. […]

  2. 23/08/2013

    […] […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *